alma russa

Outubro 5, 2009 at 4:18 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, filme, histórias, manualidades, música, nostalgia, video) (, , , , )

Existe uma parte da minha vida que preferi, há alguns anos, varrer para baixo duma carpete e pisar em cima dela, de vez em quando… Não se assustem, trata-se só da língua russa (e da cultura, em geral).

A partir do 6º ano, comecei a estudar na escola a língua russa, com muito esforço, porque não gostava nada dessa língua. Na minha turma, ninguém gostava… O cúmulo foi quando tive que fazer o exame de admissão na faculdade em russo, além do francês e da gramática romena. O resultado daquele exame ( o último naquela língua) foi óptimo, não sei como, mas a partir daí nunca mais quis saber do russo. Passei a estudar português, com facilidade…

O destino fez que eu tivesse novamente contacto com a cultura russa, já no 4º ano de faculdade, quando partilhei um quarto do campus universitário com duas raparigas moldavas (éramos colegas no curso de francês), e sabe-se que na Moldávia se fala tanto russo, como romeno. É uma mistura. Tornamo-nos grandes amigas e aprendi muitas coisas com elas. Fiquei a conhecer uma certa parte da música russa, que é linda, os filmes de qualidade, etc. É pena que a cortina de ferro tenha impedido durante tantos anos o acesso das obras culturais russas ao circuito internacional (aconteceu o mesmo com a Roménia). Há muitos artistas de qualidade lá…

Agora tenho pena de ter perdido aquela língua, agora gostaria de saber ler ou falar em russo. É uma grande língua, que respeito imenso.

Porquê colar vermelho junto com história sobre a língua russa? Ni znaiu! 🙂 (não sei). Talvez por me lembrar dos belos xailes tradicionais deles…

russian

Anúncios

Permalink Deixe um Comentário

cherries necklace

Setembro 25, 2009 at 2:39 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, manualidades) (, , , , , )

Só faltava mostrar-vos o colar das cerejas… A rapariga que encomendou o colar não se dá muito bem com a organza, é por isso que utilizei uma fita diferente da organza. Acho que não fica mal…

As cerejas são de madeira (tal com as dos brincos) e têm o mesmo tamanho.

E, sobretudo, são feitas com COR E AMOR 🙂

ch necklace

Permalink 5 comentários

cerejas às orelhas

Setembro 21, 2009 at 8:33 pm (artes, artesanato, bijutaria, manualidades, nostalgia) (, , , )

Lembram-se? Quando éramos crianças, adorávamos comer cerejas e fazer brincos com elas, pendurá-las às orelhas. Que levante a mão quem nunca fez brincos de cerejas!

Podemos continuar a brincar, porque não?

cherries2

cherries3cherries

Desta vez, são cerejas de madeira, leves e simpáticas, que, ao baterem uma na outra, produzem um barulho suave e agradável de mini-snooker.

cherries5

Bastante simples, não é?

Vou dedicar este post à maior fã das cerejas que existe em Portugal: http://coisasdecereja.blogspot.com/

PS: estou a trabalhar no colar com cerejas, portanto fiquem por perto 😉

Permalink 2 comentários

preto e encarnado

Maio 24, 2009 at 11:09 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, manualidades) (, , , , )

Contraste bonito e necessário. Equilíbrio entre duas cores fortes e sempre presentes no nosso mundo.

rosu si negru

A presença do fogo e a ausência do mesmo, a escuridão.

foc

A paixão e a morte com que se avizinha, quando é levada até aos extremos.

in the mood 4 love

Tango e fado, corrida e a matança que se segue, depois; prazer e dor.

red stone pendant

O preto e o encarnado.

Permalink 2 comentários

arco-íris

Fevereiro 13, 2009 at 12:10 am (artes, artesanato, bijutaria, criação, filme, histórias, manualidades, música, video) (, , , )

Já vos tinha dito o quanto gosto do Almodóvar? É o meu realizador favorito. “Reencontro-me” no mundo colorido dele, cheio de dramas grandes ou pequenos, cheio de mulheres autênticas, admiráveis, que fazem tudo com paixão e que usam o encarnado mais do que qualquer outra cor.

Os filmes dele são como umas peças de bijutaria feitas com amor, lindas e tumultuosas, são como a própria vida: com coisas boas e más, coisas que enaltecem e coisas que te arrastam para os mais miseráveis becos sem saída.

As mulheres de Almodóvar são capazes de qualquer coisa por amor, choram, sacrificam-se, matam, vão até ao fim do mundo se for preciso, mesmo com saltos altos, mesmo tendo uma doença terminal, mesmo de joelhos.

rainbow-ring

Os homens efeminados destes filmes têm também tendência para a feminilidade extrema, e os que não têm este tipo de tendências são passionais, sem escrúpulos até, às vezes.

rainbow-pendant2

Vou deixar-vos a fazerem a ligação entre o encarnado, o arco-íris e Almodóvar 🙂

PS: as peças que vos mostrei são de madeira.

Permalink 1 Comentário

aztec ring

Fevereiro 2, 2009 at 12:38 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, manualidades) (, , , , , , )

Há algum tempo, uma amiga perguntou-me porque é que não fazia anéis muito pequenos também, para dedos muito pequenos. É assim que decidi aproveitar umas peças de madeira que tinha e que ainda não tinha tido a inspiração de usar. Pequenas, as peças.

aztec-army

O resultado foi um pequeno “exército” de anéis leves, coloridos, que decorei com motivos simples, que lembram os azetecos.

red aztec

Esperemos que os dedinhos ficarão contentes!

aztec-army

Permalink Deixe um Comentário

bloody ring

Janeiro 26, 2009 at 10:00 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, filme, manualidades, video) (, , , )

Para as admiradoras das séries TV com hospitais e médicos (eu sou uma delas), para as senhoras doutoras ou enfermeiras, que não viram os olhos se vêem sangue à frente, para as senhoras que trabalham em laboratórios a manejar sangue todos os dias e para as vampirinhas, que adoram a papinha delas.

Veias e veiazinhas percorridas pelo líquido precioso, rede complicada que nos cobre e que nos mantém vivos, sistema de pequenos canais pelos quais circula a vida.

bloody-ring

Permalink Deixe um Comentário

joaninha

Janeiro 13, 2009 at 7:30 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, manualidades) (, , , )

joaninha

Joaninha voa voa
Que o teu pai foi a Lisboa
Com um saco de dinheiro
P’ra pagar ao sapateiro

buburuza

Joaninha voa voa
Que o teu pai foi a Lisboa
Com um saco de farinha
Para ti, ó joaninha

Nada melhor do que uma lenga-lenga para falar sobre um bichinho tão simpático!

Permalink 12 comentários

pérola

Dezembro 22, 2008 at 2:26 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação) (, , , , )

Gosto de acreditar que esta é uma pérola encontrada por um mergulhador africano de pele escura e dentes brancos, numa ostra grande e fechada que estava debaixo duma pedra verde, no fundo do Oceano cheio de ondas, de peixes e de outras ostras que….blabla….

pearl

Permalink 1 Comentário

target

Dezembro 12, 2008 at 2:30 pm (artes, artesanato, bijutaria, criação, manualidades) (, , , , )

Está a chover, está frio, estou em casa, estou a fazer anéis… Está tudo bem…

target

Permalink Deixe um Comentário

Next page »